Instagram

Seguidores

segunda-feira, agosto 01, 2011

DE FABRÍCIO CARPINEJAR

Não me dou paz sequer um segundo. Medo imenso de perder as amizades, de apertar demais as palavras e estragar o suco, de ser violento com a respiração e virar asma. Até a minha insegurança é amor. O pente nos meus cabelos é faca enquanto é garfo para os demais. Sofro incompetência natural para medir a linguagem das laranjas, acredito desde pequeno que tudo o que cabe na mão me pertence. Minha lareira não dura uma noite, esqueço da reposição das achas, do envolvimento da lenha no jornal, de assoprar o fundo. Brigo com o bom senso. Ou sinto calor demais ou sinto frio demais. Uma ânsia de ser feliz maior do que a coordenação dos braços. Um arroubo de abraçar e de se repartir, de se fazer conhecer, que assusta. Parece agressivo, mas é exagerado. Conto tragédias de forma engraçada, falo de coisas engraçadas como uma tragédia. Nunca o riso ou o choro acontece quando quero. Cumprimento como se fosse uma despedida. Desço a escada de casa ao trabalho com resignação, mas subo na volta pulando os degraus. Esse sou eu: que vai pela esperança da volta.
Fabrício Carpinejar.

14 comentários:

ANGELA disse...

Esse rapaz sabe o que fala!!!!!!!!!Adorei o texto Leninha!Ótima semana,bjo!

✿ chica disse...

Esse gaúcho sabe das coisas e escreve muito bem!beijos,linda noite,chica

Alfa & Ômega disse...

Pronto! Até um certo ponto , parece minha descrição! Muito bacana, Leninha. Como eu gostei! Luminosa semana! Bjbjbj!!

SOL da Esteva disse...

Leninha

Gosto da naturalidade como é dito:"(...)Desço a escada de casa ao trabalho com resignação, mas subo na volta pulando os degraus. Esse sou eu: que vai pela esperança da volta."

Que tenhas uma semana radiosa

SOL

Su disse...

Leninha querida, bom dia... Vim cedinho pro nosso cházinho, estou aqui a refletir nesse texto de tanta intensidade... Não conhecia o autor, mas pelas primeiras palavras passo a admirar...
Quando entrei aqui há pouco, fiz a leitura/oração da cabala no início... gostei muito, vou levar comigo...
Obrigada, viu!
Beijinhos no coração e um dia bem lindo pra ti.
Su.

Universo Paralelo disse...

Lindo texto, merecedor de aplausos, beijos e bom dia!

Mariazita disse...

Leninha querida
Muito bom este texto. Não conhecia o autor, mas, pela amostra, fiquei a gostar.
Aqui ele mostra-nos uma pessoa completamente insegura de si, que não sabe orientar-se, indecisa, que apenas aprecia o "ir" porque sabe que existe o "voltar".
Uma análise muito bem feita.

Continuação de boa semana. Beijinhos

Leninha disse...

Angela querida,obrigada pela visita e gentil comentário.Adorei ver você aqui,amiga.
Bjssssss,Leninha

Leninha disse...

Chica amada,este gaucho é muito bom mesmo.Quando encontrá-lo,diga que aqui no sudeste existe uma mineirinha
que adora tudo que ele escreve.
Bjssssss,Leninha

Leninha disse...

Maria Luiza,também amo os textos do Carpinejar e vou postar outros brevemente.São textos fortes e belos.Que bom que se identificou com ele.
Obrigada pela visita,apareça sempre.
Bjssssssss,Leninha

Leninha disse...

Querido amigo Sol,sua presença sempre alegra e ilumina minha casa.
Um final de semana repleto de alegrias para você,meu querido.
Bjsssss e muito carinho,
Leninha

Leninha disse...

Su muito querida,também faço esta oração todos os dias...é uma prece poderosa,que bom que você gostou.
Vamos passar do cházinho ao vinho,porque o frio hoje está de doer os ossos e um vinho aquece bem mais.Chamaremos os outros amigos e brindaremos à vida e aos momentos felizes,às amizades e aos sonhos...
Bjsssss e que Deus te abençôe,menina querida,
Leninha

Leninha disse...

Querida Sônia,obrigada pelos aplausos,você é muito querida e gentil...continue sendo"a flor do jardim que se abre todos os dias para
uma vida alegrar".
Boa noite e muito carinho.
Bjssssssssss,Leninha

Leninha disse...

Mariazita amada,bela análise foi você que fez do texto.Gostei muito.
Postarei outros textos dele,espero
que você aprecie.
Obrigada por sua presença em meu cantinho,por esta luz que vem de você
e nos aquece e abraça...sempre.
Bjssssss,Leninha