SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

terça-feira, maio 21, 2013

Memórias de uma senhorinha

Meus queridos

Estou de volta devagarinho,aos pouquinhos...meu ombro ainda não me permitindo grandes saltos...

Um aluno muito querido enviou-me um poema,feito em minha homenagem e tal gesto me fez voltar a viver a professorinha que tantas alegrias sentia ao ver aquelas carinhas repletas de sonhos e esperanças...que no caso deste aluno em particular foram plenamente realizados.

Menino
Quero de novo me fazer menino,
em tarde quente de verão, sol a pino,
entre paredes metálicas, carteiras de madeira,
árvores crescendo de um lado,
porta aberta do outro, corredor acima do pátio,
tudo parecendo tão grande, meus passos curtos
e merenda reservada...
Quero me fazer o mesmo menino,
aqueles outros meninos, aquelas outras pessoas,
a diretora, a merendeira, a zeladora,
a professora, o rio caudaloso ao fundo,
os lugares onde não podia entrar ou chegar perto.
Passeios na fazenda da professora, datas cívicas,
primeiras frases escritas, os eternos erros
que um dia pensei não existissem.
Quero me fazer menino e de novo errar
tentando aprender sem apreensões
sob supervisões maternais e sinceras
que então não compreendia
enquanto tudo sabiam!
Pátio de chão, hora do recreio
e jogos de aprendizado de que não me recordo;
voltam íntimas e distantes algumas imagens,
a calça curta e azul-marinho, a camisa branca,
o calçado...
As professoras não usavam uniformes,
a diretora tinha um ar alegre e por vezes severo
(medo mesmo vinha da diretora da outra escola,
sorte a nossa, nossa...apanhar de vara?!)

O sol a pino, não me lembro das chuvas,
enquanto na escola(mas lembro-me de enchentes!),
as confusões de alguns mais velhos,
quero voltar a ser menino
e me ver no que a memória já não traz
em momentos de recordação.

E a mestra sorrindo,
os cabelos lisos, pele morena,
energia em forma de gente,
amor em frente a um quadro, ainda negro,
algum giz, algumas repreendas,
meus eternos erros,
permitindo-me conseguir vê-los,
aceitá-los, confrontá-los,
até a conscientização do respeito eterno
aos valores e aos outros,
da doação eterna à vida,
sustentada no amor.

Ser menino e não chegar atrasado,
ser menino e obedecer,
ser menino e prestar atenção!
Alguém a te dirigir,
a te observar e a perdoar,
já que não aprendes.
Alguém a acreditar que podes ser melhor.
Ser menino e talvez ser melhor.

...................................................................................

Imaginem a emoção, a alegria enorme,o sentimento de realização ao receber este poema com o sentir do menino,eterno menino em meu coração e na sua sensibilidade.

 

Memórias de uma senhorinha

Resende Costa- Sua História e suas tradições Por João Carlos Resende - Arquivo próprio A história do município de Resende Costa se ini...

Postagens mais visitadas