SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

segunda-feira, maio 28, 2012

Minhas memórias de menina

Minhas memórias de menina
Uma borboleta,presa às paginas de um livro,o livro da sua vida...era como se sentia a nossa menina,nesta fase meio menina,meio mulher,quando se abandonam os brinquedos e as brincadeiras,mas o medo do desconhecido começa a surgir...

e="font-size: large;">

As amigas já começam a fazer os enxovais,as conversas já tomam outros rumos...
onde ficou a infância,os folguedos,o não pensar em coisas sérias,a feliz inconsequência?E a melodia que mais escutava as lembrava de uma nova realidade:

Menina Moça
Tito Madi
Você botão de rosa
Amanhã já flor mulher
Jóia preciosa cada um deseja e quer
De manhã banhada ao sol
Vem o mar beijar
Lua enciumada noite alta vai olhar
Você menina moça
Mais menina que mulher
Confissões não ouça
Abra os olhos se puder
Tudo tem seu tempo certo
Tempo para amar
Coração aberto faz chorar
A lua, o sol, a praia, o mar
Missão de Deus
A vida eterna para amar

A vida corria lá fora e os anos dourados fervilhavam:

Os anos 50 foram marcados por grandes avanços científicos, tecnológicos e mudanças culturais e comportamentais. Foi a década em que começaram as transmissões de televisão, provocando uma grande mudança nos meios de comunicação. No campo da política internacional, os conflitos entre os blocos capitalista e socialista (Guerra Fria) ganhavam cada vez mais força. A década de 1950 é conhecida como o período dos "anos dourados".
Principais acontecimentos dos Anos 50
Esportes
Realização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil, em 1950. O Uruguai sagrou-se campeão após vencer a seleção brasileira, em pleno Maracanã, pelo placar de 2 a 1.
A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) organiza o primeiro Campeonato Mundial de Formula 1, em 1950.
Em fevereiro de1951, começam os primeiros Jogos Pan-Americanos. O evento esportivo ocorre na Argentina.
Realização das Olimpíadas de Helsinque na Finlândia (1952).
A Alemanha torna-se campeã da Copa do Mundo de Futebol na Suíça (1954).
Juan Manuel Fangio torna-se bicampeão mundial de Formula 1.
Em 29 de junho de 1958, o Brasil torna-se, pela primeira vez na história, campeão da Copa do Mundo de Futebol. O evento ocorreu na Suécia.
Ciência e Tecnologia
Em 1957, o Sputinik II coloca em orbita da Terra o primeiro ser vivo, a cadela Laika.
Comunicações
A TV Tupi, inaugurada em setembro de 1950, é o primeiro canal de televisão da América Latina.
Lançamento do primeiro satélite, o Sputinik I (1957).
Guerras e Conflitos
Começa a Guerra da Coréia em 25 de junho de 1950. A guerra termina em 27 de julho de 1953.
Em plena Guerra Fria é assinado, em 1955, o Pacto de Varsóvia (tratado de defesa militar que envolvia os países socialistas do leste europeu, comandados pela União Soviética).
Em 1959, ocorre a Revolução Cubana. O líder da revolução, Fidel Castro, torna-se presidente de Cuba.
Começa, em 1959, a Guerra do Vietnã.
Cultura e Arte
No dia 20 de outubro de 1951, é inaugurada a I Bienal Internacional de Arte de São Paulo.
Política
Em 6 de fevereiro de 1952, Elizabeth II torna-se rainha da Inglaterra.
Em 24 de agosto de 1954, ocorre o suicídio do presidente do Brasil Getúlio Vargas.
Em 16 de setembro de 1955, um golpe militar na Argentina tira do poder o presidente Juan Perón.
Em outubro de 1955, Juscelino Kubitschek (JK) é eleito presidente do Brasil.
Economia
Criação da empresa estatal Petrobrás, em 1953.
Assinado o Tratado de Roma, em 1957, estabelecendo a Comunidade Econômica Européia (CEE).
Música
Com muito rock e um estilo dançante, Elvis Presley começa a fazer sucesso em 1956.
A estilo musical brasileiro Bossa Nova começa a fazer sucesso. Os maiores representantes deste movimento foram: Tom Jobim, Vinícius de Morais e João Gilberto.
No final da década de 1950, é formada a banda de rock Beatles.

E nossa menina-moça cursava o Normal ,aprendia a ser uma professora,profissão de grande importância na época.Não era o seu maior sonho,mas na cidade só havia dois cursos,o Normal e o de Contabilidade.Como o pai era professor na Escola de Comércio do Colégio São Paulo,estava fora de cogitações o referido curso...era muito rebelde e o pai não desejava perder a autoridade perante os alunos.Sem outra alternativa,matriculou-se no curso Normal e continuou em seu Colégio Santa Marcelina.
Havia compensações:as mesmas amigas,as freiras habituais,o Curso de Pintura com a amada Ir.Julieta e as brincadeiras após as aulas.

Nas aulas de trabalhos manuais,aprendia-se a bordar e as amigas começavam a preparar os enxovais...Peças e peças surgiam e todos admiravam...lembra-se do "sem jeito mandou lembrança",mote usado por todos de sua casa quando tentava fazer algo mais delicado ou se atrevia a tentar alguma receita...e não consegue passar de um avental,com ponto richelieu na barra...
Já nas aulas de pintura se destacava e pintou ruínas,céus de todos os tipos,amanheceres e crepúsculos,rosas,orquídeas e violetas...sua paixão pela natureza a conduzia e seus quadros se multiplicavam.
A professora predileta era a de português e com ela mergulhava nos livros,na enorme biblioteca do colégio.

Como dizia Angel Vianna,"gente é como nuvem,sempre se transformando",a nossa menina passa por nova transformação:começa a namorar "sério"...aos dezesseis anos,quando deveria estar às voltas com as amigas,delas se afasta e passa a sair só com o namorado que vai buscá-la em casa e levá-la,não passando ainda do portão.Deixa de sair nas férias com os pais,ficando em casa com a avó,guardiã de sua inocência.Começa a frequentar a casa do futuro sogro e a discutir com as cunhadas questões de enxoval,de prendas domésticas e criação de filhos...uma criança no meio de pessoas adultas e procedendo como tal,ou, pelo menos, tentando.E baús são abertos,preciosidades em linho,cambraia,seda e bordados de todo tipo desfilam perante seus olhos acostumados a uma vida simples e pacata.

E nossa menina vivia um sonho...teria um final feliz? Aguardem e na próxima semana saberão................. Bjssssssss

quarta-feira, maio 23, 2012

SOU AMIGA DA MARCIA LUCONI DO BLOG::
http://www.textoscontextosereflexoes.blogspot.com.br/


Oi amigas,
Hoje não postarei minhas Memórias de Menina.Em consideração à minha amiga Luconi e à amiga Evanir...estou publicando a mensagem da Evanir e o pedido de orações por ela feito.Agradeço à atenção de todos(as) e às orações pelo esposo da nossa querida Luconi.

 
ESTOU FAZENDO ESSA POSTAGEM A PEDIDO DELA.
NA NOITE DE ONTEM APOS FALAR COM ELA.

COM MUITO TRISTEZA QUE AVISO A TODOS AMIGOS E (AS).
A LUCONI SÓ VAI VOLTAR QUANDO ESTIVAR CONDIÇÕES .

ELA PEDE A TODOS AMIGOS (as)QUE JUNTE SE A NOS EM ORAÇÃO.
PEDINDO A MISERICORDIA DE DEUS PELO ESPOSO DELA.
QUE ,DEUS EM SUA INFINITA BONDADE LIBERTE SEU ESPOSO DO SOFRIMENTO DO QUAL ESTA PASSANDO .
EU ESTOU ACOMPANHANDO TUDO ISSO DE PERTO SEI DO SOFRIMENTO DELE E DE TODA FAMILIA VENDO TUDO SEM NADA PODER FAZER.
VAMOS ORAR TAMBÉM PELA LUCONI PARA NOSSO PODEROSO DEUS CUIDAR DA LUCONI DANDO FORÇAS PARA SUPORTAR TUDO SEM SE ABATER O QUE NÃO ESTA SENDO NADA FÁCIL .
E DOLOROSO VER UMA PESSOA SOFRER IMAGINA QUANDO SE TRATA DO AMOR DAS NOSSAS VIDAS.
DEUS ESTEJA CONOSCO NESSA UNIÃO DE ORAÇÃO E DE AMOR A DEUS E AO PRÓXIMO.
PAZ E LUZ ...EVANIR..
HOJE MINHA POSTAGEM È A UNIÃO ENTRE TODOS AMIGOS E (AS)AMIGOS SEM FRONTEIRAS..
UNIDOS NUM SÒ CORAÇÃO INDEPEMDENTE DA RELIGIÃO DE CADA UM.
***DEUS È DEUS ***
PARA TODOS O POEMA QUE NOSSA AMIGA FEZ A SEU ESPOSO.
NO DIA DO SEU ANIVERSÀRIO.

MEU AMOR É SEU DIA

Um guerreiro da luz,
que carrega o estandarte de Jesus,
na alma a marca da cruz.


Da divina lei defensor,
a trabalho do Senhor,
muita injustiça enfrentou.


Mas com ela pouco se importou,
pois a paz de sua consciência,
sempre foi sua primazia


Com palavras nunca se defendeu,
a sua luta limpa,
sempre foi  sua defesa.


Agora a maior luta enfrenta,
a si mesmo provando,
a fé em Nosso Senhor.


De seus lábios apenas se ouve,
nada é o acaso,
sempre uma razão maior existe.


Assim segue em frente,
um dia de cada vez vivendo,
a cada amanhecer o Senhor louvando.


Luconi
01-04-2012


segunda-feira, maio 14, 2012

MINHAS MEMÓRIAS DE MENINA


E o tempo,este dono e senhor absoluto de nossos destinos,passou e trouxe em seu bojo a primavera...




..e chegou setembro,esperado e temido porquanto  seria o arauto de sua completa alegria ou de sua extrema decepção...


E nossa menina contava nos dedos os dias que faltavam para a Exposição Agro Pecuária  de Muriaé,data combinada para a visita de seu "príncipe",de olhos azuis e sorriso doce,como doces também eram suas palavras.
Esperava uma carta ou um telegrama,confirmando a sua vinda,mas nada chegava...todos os dias aguardava a chegada do carteiro,que passava por sua porta e não parava.Uma carta a faria feliz...mas esta carta não chegou  e seus sonhos desmoronaram como um castelo de cartas.Quieta pelos cantos da casa amargou a sua decepção.Não havia contado à mãe e não teve coragem de fazê-lo agora...a razão de sua tristeza,o seu desencanto,o sonho perdido ficaram guardados só para ela.
..................................................................................

No Colégio ensaiavam o Hino da cidade,que seria cantado em sete de setembro e ela se entusiasmava cantando e orgulhosa por saber que o mesmo havia sido composto por uma freira de sua amada escola.
Hino de Muriaé
Letra: Cândida Theodora Cerqueira
Música: Lourdes Santelli
Florescendo num trecho risonho,
deste grande e lindo país,
Muriaé tu nascestes do sonho,
de um povo heróico e feliz.
Muriaé, terra querida,
por um sol todo ouro banhada,
por um sol todo ouro aquecida,
Serás sempre por nós venerada.
Em São Paulo, tiveste Padroeiro,
que tua sorte, fiel governou,
transformando teu solo em viveiro,
onde sempre a virtude medrou.
Muriaé, pelo bem e o dever,
o teu povo labuta a sorrir,
pra gozar do perene prazer,
de gloriosa vitória a luzir.
Continua a subir sempre mais,
pela a senda do bem e da glória,
escrevendo com áureos sinais,
frases lindas em nossa história.
Salve, terra de Minas heróica,
de imortal e feliz tradição,
fulgirás na flâmula histórica,
através de um rico brasão.

A autora do hino era sua querida professôra,Irmã Cândida ,doce e meiga freirinha,cujos olhos sorriam e lhe iluminavam a fisionomia como se mil estrelas sorrissem.
......................................................................................................................................................................


E a data da Exposição se aproximava e os preparativos para a festa eram o assunto das meninas...os vestidos para os bailes,os animados passeios que fariam,os namorados,e ela se calava quando este era o assunto...mas uma das amigas,a sua querida Lucina,a quem ela fazia as mais intimas confidências,lhe dizia que não deveria se amofinar por alguém que não a merecia,um amor se esquece com outro e mais todas estas frases feitas que se costuma dizer nestes casos...então ela se convenceu e resolveu que iria a todas as festas.(não pensem que foi fácil,mas ela era teimosa,lembram-se?).

Costureiras,preparem-se,pensou e no dia seguinte já estava na casa de Lacyr,sua amada costureira,a encomendar vestidos para a festa.Ainda não se usava calça jeans,traje mais apropriado para uma Exposição deste teor,as meninas iam de vestidos rodados e sapatinhos de salto,afundavam os delicados calçados no saibro,mas não perdiam a pose...e eram elegantes,magras e lindas.
A entrada da Exposição em uma foto da época,dá para avaliarem como era o local:


E no recinto do evento o que encontravam:
E no dia da abertura,vamos encontrá-las todas,após a aula,ainda de uniforme,o que era rigorosamente proibido pelas freiras,a passear pelo recinto,percorrendo as baias dos cavalos,admirando as vacas holandesas como se grandes entendidas fossem deste assunto.

E à noite,com seus lindos vestidos,seus batons cor de sangue,suas unhas pintadas de vermelho,o parque de exposição era o palco de seus sonhos...e o sonho comum a todas elas era encontrar um John Wayne ou um Clark Gable,de preferência em um belo cavalo branco...
E foi neste local,em uma noite estrelada que ela conheceu o seu futuro marido...foi uma pirraça,um acinte ao tão esperado dono dos olhos azuis?Foi esta a intenção,mas o namorado (não se "ficava"simplesmente,quando uma menina e um rapaz se encontravam e ele a levava em casa,já era namoro),era tão gentil,tão educado,que ela esqueceu rapidamente o seu "príncipe".
Ele era fazendeiro e pertencia a uma tradicional família da cidade.Usava ternos brancos de linho e sapatos irrepreensívelmente lustrosos.Alto,com um bigode à Clark Gable,tratava-a como uma princesa e referia-se a seus pais como "o senhor seu pai e a senhora sua Mãe",como só se via nos romances de Machado  de Assis.E a menina se encantou pelo rapaz mais velho,que dirigia seu próprio carro e deixou que ele passasse a dirigir o seu destino.
Serão felizes?O tempo o dirá.
Lembrem-se que ela era uma romântica incorrigível,como,aliás, quase todas as meninas de sua geração ...

Esta era a família de sua futura sogra. 

.............................................................................................


Eu vou,mas voltarei...
na próxima semana.

Bjsssssssssssssss

 



sexta-feira, maio 04, 2012

Pedido de desculpas

Amigos muito queridos,

Ainda não postei a continuação das Minhas memórias de menina,por estar com visitas em casa e envolvida com a organização da festa de aniversário de minha sobrinha.
Um feliz final de semana para todos.
           Bjssssssssssss,
                             Leninha

      As palavras do poeta martelavam em sua cabeça... sabia do cair e do levantar também... tantas vezes experimentara o caminho resva...

Postagens mais visitadas