SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

segunda-feira, dezembro 19, 2011

PONTE NOVA



PONTE NOVA


Esta era a cidade,na época em que lá chegamos...casas

antigas,muito belas e,foi para uma destas casas que nos dirigimos,meu pai e eu,por recomendação da Madre Superiora do Colégio Maria Imaculada.

       
 Segurando a mão de meu pai,eu não tinha a mesma segurança que sentia na estação e no Colégio...era uma escola particular,com turmas formadas por meninos e meninas,a professora,logicamente não era uma freira e,sim uma moça linda,parecida com minha tia...Sônia Marinho Lanna,era o seu nome e todos a chamavam de Soninha.
       A casa era imensa,com dois andares,portas enormes com maçanetas de porcelana,assoalho de tábuas largas,encerado,impecável...quadros com fotos da família nas paredes,salas atapetadas,móveis Chipendelle,um aroma de passado e um aspecto vetusto em todos os ambientes.
       Ela se surpreendia com o inesperado,estudar sem suas amadas freiras,em uma casa de família,com colegas de ambos os sexos e que já estariam familiarizados entre si e com a mestra...havia também a mãe da professora,que também dava aulas,Dona Elisa,matrona simpática a sorrir para ela e a lhe dar as boas vindas.
     Tudo combinado...as aulas começariam já no dia seguinte...novamente a pasta de couro com seu cheiro peculiar...seus cadernos,livros e...o uniforme???Não,não haveria uniforme,poderia ir com um de seus vestidos,ali não havia este tipo de exigência.
      Mal dorme à noite,na expectativa do dia seguinte...que chega e lá vai a nossa menina de tranças,com seu vestido xadrez,de tafetá de algodão,com suas tranças presas por uma fita igual ao vestido,sua pasta na mão e o coração apertado...segura as lágrimas e vai.
      Vamos falar um pouco de sua nova casa...fica no alto,para chegar até lá,são 180 degráus ou uma ladeira íngreme...ao lado de sua casa,uma igreja e atrás desta um cemitério.Casa pequena,tipo bangalô(na época era este o nome)com uma entrada lateral...na frente,uma varanda e uma vista linda da cidade.Tem poucos vizinhos e só três meninas(ela que gosta tanto de ter amigos).Em Pouso Alegre eram muitos,não pode deixar de comparar,apesar da mãe recriminá-la por isto:-Para de viver no passado,menina!!!Mas ela sente falta da casa dos avós(não tem como se esquecer,era a sua vida que lá ficara),dos amigos de Pouso Alegre e de seu colégio...

   O encontro com os novos colegas foi tranquilo,não nos esqueçamos que ela era muito comunicativa,gostava de fazer amizades...seus primeiros amigos  foram Glorinha e Carlinhos Bergamini,moradores de Palmeiras,local onde ficava o Colégio dos seus sonhos...espantava-se por não estudarem lá e perguntou-lhes o motivo...responderam-lhe que seria impossível,já que sempre estudaram juntos e lá era uma escola só de meninas.
    Com o tempo fez outras amizades,acostumou-se com a escola e as professoras...estava mais adiantada que eles,pois estudara em um colégio de regime severo e exigências maiores.Fez a terceira série com tranquilidade e passou para a quarta com notas excelentes.Um fato a marcou naquele ano:o recreio era de meia hora e brincavam todos juntos,meninos e meninas...sua convivência com os meninos era mínima,preferia brincar com as meninas.Um dos meninos,um dia,durante o recreio tentou beijá-la e ela,revoltadíssima bateu-lhe com a lata de biscoitos que era sua merendeira.Foi um drama,o menino começou a chorar e ela ficou de castigo,sem recreio até o final da semana...

     Era uma lata parecida com esta...coisas de criança acostumada a brincar só com meninas,mas o pai do menino era colega de seu pai no Banco e isto lhe rendeu um castigo em casa também.
    E sua vidinha transcorria em paz,brincava à noite com as meninas da vizinhança e no final das brincadeiras,iguais às de Pouso Alegre ,só que com sotaque diferente...teve que aprender novamente a falar.No final das brincadeiras,sentavam-se na calçada e ela contava histórias,intermináveis histórias para as amigas que nunca tinham ouvido falar em Branca de Neve,Cinderela,O Gato de Botas,Cachinhos de Ouro,Joãozinho e   Maria e tantas outras...era o seu momento artístico,pois contava e representava e floreava,feliz da vida,vendo a alegria naqueles rostinhos.E quando se deitava eram estes rostinhos que a faziam dormir,enlevada,enternecida,plena.
       Foi nesta época que cumpriu a promessa de sua avó materna...fez a primeira Comunhão e para tal,viajou para Carangola,onde estavam morando os avós paternos...isso mesmo,foi rever os avós queridos a tia linda e carinhosa,os tios e primos,a sua família amada.O avô havia vendido o Armazém de café e comprara um restaurante/bar em Carangola...que maravilha,teria chocolate e balas de graça!!!            Outra viagem,desta vez de automóvel com o avô dirigindo,lindo o carro,mas o cheiro de gasolina era terrível e seu estômago quase ficou perdido naquela estrada...
       A igreja era de Sta Luzia e a tia lhe fez o vestido,branco,comprido e bordado com  vidrilhos  e paetês...uma noiva,assim ela se sentia,só, atravessando a nave da Igreja ,com todos a olhá-la ...e depois a festa,no restaurante do avô,com músicos a tocar,doces feitos pela avó,salgados e um bolo...era o mais bonito que ela havia visto em toda a sua vida.  E todos os primos   ali reunidos,os tios felizes,compartilhando com ela,até o bisavô estava presente...que felicidade!!!
        Foram dias mágicos os que ela passou em Carangola...voltou para casa reabastecida de felicidade...foi nesta época que aprendeu a guardar os momentos em seu coração(provisão de felicidade)e lustrá-los todas as noites,para que estivessem sempre prontos,quando os dias não fossem tão amenos...
        Terminou a quarta série em Ponte Nova  e pouco tempo depois recebeu a notícia de que a querida vovó Alzira estava doente...o pai pediu transferência para Carangola,para junto dela ficar,mas não houve tempo...foi às pressas para lá e ainda conseguiu encontrá-la com vida,e durante dois dias assistiu a sua agonia,até que ela se foi...este foi para ela o dia mais triste de sua vida,ficou durante muitos dias com uma cartinha que a vózinha lhe havia escrito,dentro de sua pasta da escola e,sempre que podia,lia um pouquinho,desejando estar mais um pouquinho com ela.
             E novamente o tempo correu,célere...a transferência que o pai havia pedido,foi concedida,agora sem necessidade...e não para Carangola,para Muriaé...
Outra mudança...outro trem...nova estação...........................................................................

        AMIGOS,vou embarcar neste trem,mas voltarei...                   

sexta-feira, dezembro 16, 2011

DE POUSO ALEGRE A PONTE NOVA



"






Outra viagem,.preparativos,despedidas,desencontros,algumas lágrimas e a expectativa...mais uma estação...são só dois lados da mesma viagem,mas a nossa menina de tranças nada sabia das plataformas do Milton e nem que a vida nos tira,mas também nos devolve,nos traz espinhos mas também flores que perfumam e compensam a aridez das estradas.

De Pouso Alegre a Ponte Nova ,mais estações e paisagens diferentes passavam rapidamente diante de seus olhos infantis...

>
O agente ferroviário,com seu picotador em mãos,passava picotando passagem por passagem e se encantava com a menina prosa que sempre uma pergunta lhe fazia...e as estações se sucediam,com seus moleques vendendo um doce de amendoim com um nome sugestivo,pé de moleque...
E era gostoso,muito doce e crocante.O pai,continuava com a mania de descer nas estações para esticar as pernas,porém agora ela não chorava,ia ao seu lado,sorridente e o mundo parecia sorrir para ela,imagem da alegria segura e feliz,de mãos dadas com ele.

POUSO ALEGRE
Município de Pouso Alegre, MG                               
Ramal de Sapucaí - km 253,961 (1960) MG-0616
Inauguração: 21.03.1895
Uso atual: Centro de Convivência do Idoso sem trilhos
Data de construção do prédio atual: n/d

HISTORICO DA LINHA: A Viação Férrea do Sapucaí, aberta como E. F. do Sapucaí em 1887, inaugurou o primeiro trecho de linha até Itajubá em 1891, partindo de Soledade, na E. F. Minas e Rio. Em 1897 chegou a Sapucaí, na divisa com São Paulo, tendo cedido o trecho que chegava a Itapira à Mogiana bem antes disso. Incorporada pela Rede Sul-Mineira em 1910, daí à RMV em 1931, VFCO em 1965 e finalmente à RFFSA em 1975, os trens de passageiros deixaram de circular no final dos anos 1970 e os trilhos foram retirados a partir de 1986.
A ESTAÇÃO: A estação de Pouso Alegre foi inaugurada em 1895. Desativada há anos, hoje (2008) abriga o Centro de Convivência do Idoso do município. À noite sua antiga plataforma torna-se abrigo de indigentes. Entre a estação anterior, Porto Sapucaí, e a de Pouso Alegre, alguns poucos quilômetros de trilhos do antigo ramal foram mantidos no local e foi construída uma estação, na entreda da cidade, para fins turísticos. (Veja também POUSO ALEGRE-TURÍSTICA)
(Fontes: Ralph M. Giesbrecht, pesquisa local; Carlos Roberto de Almeida; Eduardo Lana; http://themodelsbank.wordpress.com)
..
Segura e feliz,a nossa menina chega ao destino,Ponte Nova...
Uma nova cidade,uma nova vida...bem diferente da plana Pouso Alegre,as montanhas a receberam e um novo sotaque a surpreendeu ...mas isto era o mínimo na sucessão de mudanças que aconteceriam em sua vida .Não havia colégio de freiras na cidade,mas em uma vila afastada,Palmeiras,e o pai não a deixaria jamais ir sózinha para tão longe.Foram até lá para conhecer o colégio...
                                                                    

E era tudo o que ela mais queria...lindo,imponente,sólido...e ao entrar o seu sonho se materializou...as freiras,belas em seus hábitos,pareciam flutuar com seus passos leves e delicados.E o pai estava quase concordando em deixá-la como interna,mas a Madre Superiora o convenceu de que o melhor para ela seria a convivência com a família...foi-se o sonho.Página virada.


Meus amores,aguardem...voltarei logo.
Leninha                                                         

quarta-feira, dezembro 14, 2011

A MENINA DOS CARACÓIS --- ESSA LENINHA --DE MAJOLI -- DA CHICA


DE MINHA AMIGA  MANU


Dias que nascem florindo manhãs inquietas!
E ela, a nossa Leninha, começa a sorrir da altura do seu sótão,
para os gorjeios das manhãs!
Janelas rasgadas ao  sol, a luz invade-lhe o peito enorme
que sorri para as flores e para as maritacas.
E antes que as nuvens ofusquem claridades,
eis que se antecipa aos vendavais da tristeza
que não deixa que  faça ninho neste coração enorme,
espalhando bondade e sorrisos nas melancolias
que bordam caminhos ao longe....
A vida vestiu-a de cores de menina, com cabelos anelados,
com saudades de futuro!
E este Sorriso que mora no outro lado do mar, atravessa o oceano
e chega com o aroma das rosas de maio.!
Por isso, deixa que eu escolha as tuas flores que gostava que abraçasses! Rosas brancas!
E tu a olhá-las, deixando que  o perfume  se entrelaçe,enfeitando os teus cabelos!
Para ti, minha querida Leninha,  quero deixar aqui  a ternura do  meu abraço enorme,
com o aroma das flores,
com o cheiro da ternura, neste dia de teu aniversário!
E que continues a vestir os nossos dias de alegria!
E tece as amizades com as cores da pureza dos linhos, em lençóis de graça e ternura.
Pinta os teus passeios com que nos brindas com as tuas palavras doces.
Passeia a tua  ternura com sorrisos de bondade e alma serena!
...E com a magestade da tua grandeza, porque hoje , tu és a Rainha!
Felicidades!
Parabéns!!!
Tchim...tchim....

Manuela Barroso












                                  Essa Leninha...


Lá  nas  terras  das  Gerais
Em  um  treze  de  dezembro
Nascia  uma  menininha  faceira.
Início  de  uma  história  de  vida
Norteada  pelo  amor.
Helena,  essa  Leninha...
Alguém  que  me  cativou!


Felicidade, saúde, paz e muita celebração de vida é o que desejo de coração nesse dia tão especial - o seu aniversário. Parabéns, mil vezes parabéns!
Que Santa Luzia se junte ao coro de santos e anjos, cantando louvores ao Espírito Santo de Deus que ilumina sua vida.
Bjks no coração
Renata
















Leninha, é teu aniversário
E um acróstico vou fazer
No meu jeito bem singelo
Indo de encontro à você
Nesse dia te desejo tudo o de melhor, pois
Hoje colhes mais uma rosa em seu jardim
Abençoada seja e também muito feliz









Image and video hosting by TinyPic
Beijos com imenso carinho no teu coração.


      OBRIGADA,AMIGA MUITO QUERIDA
         Bjssssssss 

...............................................................................................



Minha amiga Chica 
me fez este agrado: 



Para a amiga Leninha
Muitas coisas boas venho desejar!

Felicidades, muitas alegrias
sempre coisas boas a sonhar!
beijos,tudo de bom no teu niver e SEMPRE!!!
Viva 13 de dezembro!!!


Obrigada amiga Chica
         Bjsssssssss 
..............................................................................................


De meu neto CARLOS  AUGUSTO
Vovó, nós temos muita sorte de sermos netos de alguém como você.
Você é sinônimo de carinho, atenção, meiguice, amor, dedicação, paz,
solidariedade e muita sabedoria.

Você vovó, é a luz que nos livra do medo, é o colo que nos protege do frio,
a rocha firme que nos transmite segurança. Quando precisamos de algum
conselho, encontramos em você amparo, quando andamos famintos da
vida, nos ofereceu um banquete de paz.

Porque você é assim, sempre querendo nos agradar e nós sempre nos
deliciamos nos seus agrados.
Hoje é um dia muito especial, você está completando mais um ano de vida,
vida dedicada aos seus filhos e netos, e por tanto amor, nós te amamos
muito.

Feliz aniversário vovó, que Deus lhe preserve assim, essa avó maravilhosa,
que nos faz tão felizes.
Parabéns, tenha um dia maravilhoso, cheio de bençãos para iluminar
ainda mais o seu belo caminho, sua bela vida.

Felicidades vovó.



MUITO OBRIGADA,CARLOS AUGUSTO
    BJSSSSSSS 

  






domingo, dezembro 11, 2011

MAIS LEMBRANÇAS DE MENINA





Deixamos a nossa menina de tranças em frente ao seu primeiro colégio,aquele que seria o seu norte e o seu prumo pelo resto de sua vida..,

Ali conheceria suas primeiras letras(a mãe prestimosa já havia lhe ensinado o básico,em uma cartilha daquelas bem antigas)...mas o livro de sua aprendizagem maior e que marcaria sua vida foi "O Livro de Lili":            
.
NA INTERNET ENCONTREI ALGUMAS LIÇÕES DO LIVRO DE LILI EMBORA INCOMPLETAS: A PRIMEIRA LIÇÃO - Lili! Olhe para mim, eu me chamo Lili, eu comi muito doce, vocês gostam de doce. Vocês gostam de doce de abacaxi?
.
SEGUNDA LIÇÃO - Lili em seu piano. Lili toca piano Lili toca assim dó, ré, mi, fá... Suzete é a cachorrinha. Suzete ouve Lili tocar. “Toca Lili, toca dó ré mi, fá.
.
TERCEIRA LIÇÃO- Olhem a cozinheira! A cozinheira é a Lili. Lili gosta de doce. Ela faz doce de abacaxi. - Joãozinho você quer doce? Você gosta de doce de abacaxi?
.
OUTRA LIÇÃO - Eu me chamo Joãzinho.Este automóvel é meu. Meu automóvel faz assim: fon-fon! Totó passeia comigo. Totó É o meu cahorrinho Você quer passear no meu automóvel, Lili?
.
E MAIS - Tinha lição das meias de Lili tão bonitas! As bonecas de Lili: Lalá, Bebê, Clarinha. 
 . Os amiguinhos de Lili eram o canarinho Lu ,a gatinha Pintada o gatinho Ron-ron. A cachorrinha Suzete, a patinha Tetéia ( onde Lili vai a patinha Téteia vai atras) . Joaõzinho também tinha seus amiguinhos: Totó, o cahorrinho ,O papagaio Dudu, a vaquinha Rosada,o burrinho Mimoso, o galinho Cocoricó e o pintinho Xexéu.
.

LILI É UMA PESSOA PRENDADA: SABE COZINHAR, COZER A MEIA RASGADA, TOCA PIANO, CUIDA DE TETÉIA, SUZETE E SUAS BONEQUINHAS E É AMIGA DE JOÃOZINHO. SEGUNDO SILVA E TEIXEIRA AUTORES DO ARTIGO "ALFABETIZAÇÃO NO BRASIL E QUESTÕES DE GÊNERO", O CONTEÚDO GRÁFICO DAS CARTILHAS (LIVRO DE LILI) REFORÇA UMA "FAMÍLIA IDEAL", COM PADRÃO DE VIDA TAMBÉM IDEALIZADO NÃO ACESSÍVEL A TODOS NAQUELA ÉPOCA


CONFORME PESQUISA FEITA NA INTERNET A CARTILHA, LIVRO DE LILI, ATRAVESSA TODO O PERÍODO DO ESTADO NOVO (REGIME POLÍTICO CENTRALIZADO E AUTORITÁRIO FUNDADO POR GETÚLIO VARGAS (1937-1945). NO INÍCIO DESTE PERÍODO FOI UTILIZADO COMO TESTE SENDO SUA PRIMEIRA EDIÇÃO EM 1940 E AS SEGUINTES EM 1958, 1961 E 1964.

SEUS CONTOS E HISTORIETAS RETRATAM UMA IDEOLOGIA PATRIARCAL ENFATIZANDO O PAPEL DA MULHER COMO DOMÉSTICA, MÃE, QUANDO MOSTRA A LILI COMO COZINHEIRA E ZELOSA COM SUAS BONEQUINHAS, COM A PATINHA TETÉIA , COM A CACHORRINHA SUZETE E SEU AMIGO JOÃOZINHO.
NESTE LIVRO/CARTILHA, QUE TEM LIÇÕES REPETIDAS E ILUSTRADAS NOTA-SE A CONSTRUÇÃO DE "ESTILOS DE SER" E "ESTAR NA SOCIEDADE", AMBOS OS SEXOS SÃO OBJETIVADOS PELO DESEJO DE INTERAÇÃO E CONVIVÊNCIA.
.
A ALFABETIZAÇÃO PELO MÉTODO GLOBAL - LIVRO DE LILI - SEM O ENSINO DO ALFABETO ANTERIORMENTE FOI CRITICADO EM VIRTUDE DE NECESSITAR MAIS QUE OS OUTROS MÉTODOS DO AUXÍLIO DA FAMÍLIA PRINCIPALMENTE NA MEMORIZAÇÃO DOS TEXTOS. OS ALUNOS DAS CLASSES POPULARES ERAM OS MAIS PREJUDICADOS COM ESTE MÉTODO.
    E a menina sonhava com o mundo de sonhos da Lili e fugia de sua realidade,da saudade da vovó,do vovô tão amigo,dos tios e da tia,linda,com seus vestidos de seda e seus belos cabelos negros e brilhantes.
   Mas havia os cheiros:o da pasta nova,de couro marron,com um aroma que a encantava,da merendeira(cheirinho de biscoitinho)do sapato preto de verniz.
    A professora não era freira e seu nome era 
Lucília Barros Cobra,um anjo,paciente,carinho
sa e linda.Tratava as alunas como se filhas fossem.
    As primeiras amigas foram surgindo,mas a preferida era Déa Marcia Beraldo Simões,cuja mãe a encantava:tocava piano,usava belos vestidos de seda pura e sapatos de salto altíssimo...seus cabelos lembravam o da Rita Hayworth,a famosa Gilda do filme do mesmo nome.Moravam na casa ao lado e lá ela passava deliciosos momentos.Em uma destas vezes,levou a irmãzinha...sua amiga estava subindo em uma escada dobrável enorme,a escada se fechou e caiu sobre ela e a irmã,de apenas dois anos.Foi uma tragédia,a irmã desmaiou e teve que ser levada para o hospital...como ela sofreu com o sentimento de culpa e com as reprimendas da mãe e da avó que a culpavam pelo acontecido.Graças a Deus a irmãzinha não sofreu nada de maior gravidade,mas ela sim,uma revolta pela injustiça da qual estava sendo vítima e pediu ao pai que a mandasse de volta para a casa dos avós onde sempre fora feliz.
   Mas o tempo se encarrega de vencer estas tristezas e ela era,acima de tudo,uma menina alegre e extrovertida...as mágoas não conseguiam fazer ninho em sua cabecinha.
   E havia as noites de brincadeiras,de pique,de policia e ladrão,o passar anel,as rodas(  a Margarida,Ciranda Cirandinha,Fui no Itororó,Fui à Espanha)Amarelinha,Estátua e muitas outras que fizeram de suas noites o sonho e a magia,o encanto e a poesia...
    Estudou durante três anos no mesmo colégio e gostava de ler, escrever,de cantar, e de todas as freirinhas,principalmente de Madre Oliveira,meiga e doce(mais tarde quando viu a Noviça Rebelde,ela lhe veio à lembrança).
     No final da terceira série,a notícia que a abalou e novamente a machucou:seu pai fora transferido e teriam que se mudar para outra cidade,na zona da Mata...Ponte Nova,era o nome da cidade.Outra vez o trem da vida a levá-la para outras paragens,outra vez as despedidas e a tristeza de deixar para traz afetos e amizades...e começar tudo de novo.

.
Aguardem...eu vou,mas volto...

       Leninha

segunda-feira, dezembro 05, 2011

PRIMEIROS SONHOS DE CRIANÇA


MANHUMIRIM/MG
Primeiros sonhos de criança

 
   Menina ainda,com caixinhos nos cabelos,passeava com o avô/padrinho,nas ruas de Manhumirim/ MG, e seu sonho era viver alí,a vida inteira,com a vovó gordinha e suave,que transmitia a ela uma ternura imensa,um aconchego bom e doce, um colo macio e uma voz que ecoa até hoje em seus sonhos...e  que,com o avô, era seu porto seguro e sua direção,seu norte e sua bússola,sua certeza e seu infinito...mas o tempo,a vida,o destino,fizeram com que o seu rumo mudasse e para bem longe o trem da vida a levasse.Da segurança de sua cidade natal,foi brutalmente arrancada...palavra forte,mas foi assim o sentir da menina de cachos...viu-se em um trem,com os pais,a irmãzinha ainda bebê e a avó materna...e a cada parada  sentia a  esperança de retornar...o pai,único elo com a família amada,descia do trem para "esticar as pernas"e ela se desesperava,chorava,GRITAVA,achando que o movimento de manobras iria deixá-lo,para sempre,naquela estação...e ninguém entendia o seu desespero e a mandavam parar de chorar,afinal já era uma menina de cinco anos e sua irmãzinha,que era um bebê,não chorava.
     Várias estações havia,de Manhumirim a Pouso Alegre,sul de Minas,sonho de sua mãe,para se afastar bastante da família do marido...a recordação maior era de Espera Feliz,nome lindo que soava como música aos seus ouvidos...e várias outras se confundiam em sua cabecinha e em seus olhinhos embaçados...
POUSO ALEGRE/MG
        Chegaram ao destino e a menina se espantava com o tamanho da cidade e o sotaque das pessoas(teria que aprender a falar daquela maneira cantada  e bonita)...os primeiros dias,em um hotel,a deixaram deslumbrada...estava acostumada a ficar em hotel com os avós,no Rio de Janeiro,mas aquele hotel era diferente,podia ir sózinha até a rua e ninguém reclamava.A cidade era bonita,com muito movimento e muitas lojas(havia até livrarias!!!,ganhou lá o seu primeiro livro,a história de Cristovão Colombo).





Estava começando uma história de amor com aquela cidade...
Podia ir até o Banco onde o pai trabalhava
e podia até comprar chocolates...coisa que não havia em sua terra natal...sentia saudades da meiga vózinha,mas estava descobrindo outros horizontes...o tempo se encarregava de diminuir a sua dor.
         E,este mesmo tempo,correu rápido e vamos encontrá-la,de tranças longas,em frente ao Colégio (INSTITUTO STA DOROTÉIA),seu primeiro colégio,sua vivência com seus primeiros livros e sua imensa vontade de aprender e  de  trilhar novos caminhos em sua vida...


Instituto Santa Doroteia




Este é o início de uma história...aguardem...escreverei mais...muito mais,afinal,são 7.3,quase chegando nos 7.4...
uma vida inteira de lembranças.
Bjssssssssss 

               LENINHA

sábado, dezembro 03, 2011

MINHAS LEMBRANÇAS


PATIO  DO  COLÉGIO
Lembranças de menina
COLÉGIO SANTA MARCELINA__ MURIAÉ__   MINAS GERAIS



Meu pensamento viaja ao passado e vai ao encontro de uma menina de nove anos,falante,alegre e extrovertida,vestida de azul e branco,saia pregueada e blusa de fustão branco,prestes a entrar em seu novo colégio,para fazer a quinta série...quantas esperanças em relação àquele que seria o seu rumo e seu compasso,durante os próximos oito anos de sua vida...Colégio Santa Marcelina...as iniciais na gravata que ela,orgulhosamente,portava...o sonho, em sua cabecinha,menina já com responsabilidades de mulher:cuidar da irmãzinha mais nova,levá-la à pracinha,pentear-lhe os longos cabelos,contar-lhe as histórias do livro que era seu maior tesouro e que o avô/padrinho havia trazido do distante Rio de Janeiro(ainda não havia asfalto e o avô morava em Manhumirim/MG)e,depois que ela dormia embalada por suas histórias,ler mais algumas esperando o sono chegar ou a mãe:"menina,trata de dormir prá acordar cedo amanhã!",,,e o livro tinha que ser deixado de lado,com um enorme pesar.Nunca foi de muito dormir,naquela época,sua cabecinha era um turbilhão de ideias e sempre um sonho:crescer e ser uma escritora.
       O colégio lhe parecia o fio condutor de suas esperanças,fez a quinta série com facilidade,logo aprendeu todas as lições do livro "Preparatórios  ao alcance de todos",com exceção da MATEMÁTICA,que se chamava ARITMÉTICA e era o seu BICHO-PAPÃO...tinha pesadelos, com números a atacá-la,sofria na época das provas, como se fossem um vestibular...e a mãe ameaçava:"se não passar de ano,vai sair do colégio e vai para a cozinha!!!!''.Tomou horror de fogão e de cozinhar...
       Mas,chegou o final do ano e suas notas foram brilhantes...até na malfadada aritmética...e passou para a primeira série ginasial...e se encantou com as matérias novas:Latim(O latim do ginásio--Prof,Vandick da Nóbrega)
Este foi o livro que mais a FASCINOU,parecia a chave de todo o conhecimento e,empolgada,o lia e as colegas não lhe alcançavam o entusiasmo,não entendiam o que se passava em sua cabeça.Depois os outros a encantá-la:o de Francês,o de Inglês ,o de História Geral, e  o de História do Brasil  e o de PORTUGUÊS.!!!
     E as colegas,diferentes,internas e externas em uma mesma sala,que alegria!!!Quantas novas amizades,quantas vidas a conhecer e a descobrir...havia as preferidas,que haviam feito o Admissão junto com ela:Lucina(a melhor amiga)Sydnéia,Francisca,Iris,Heloisa,Orcelia(que mais tarde seria sua madrinha de crisma)Vilma,Conceição Navarro,Osília,Atia,Maria Inês,Lígia,Maria Lúcia Sarmento,Rosely,Giovana Angelita Cascelli(que fazia questão que seu nome fosse pronunciado da maneira correta) e mais outras,internas,que não vou citar para não alongar mais o assunto.



   Em outra ocasião falarei sobre as freiras,pois estas são e serão "um capítulo à parte"...

   Leninha Brandão
   

Memórias  de uma senhorinha “ Segue o teu destino, rega as tuas plantas, ama as tuas rosas. O resto é sombra de árvores alheias.” Fer...

Postagens mais visitadas