SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

sábado, junho 03, 2017

Memórias de uma senhorinha


E nossa senhorinha sentia-se como uma borboleta prestes a alçar novos vôos, em busca de novas flores e novos horizontes...
Enfim chegou à Rodoviária.A irmã já estava à sua espera ansiosa pelas novidades...no percurso até o Catete, nossa senhorinha contava à uma irmã espantada e encantada as suas descobertas naquela cidade escondida no alto de uma montanha. E também falava nas colchas, tesouro garimpado de casa em casa,ouvindo os causos enquanto acompanhava o tecer apressado das artesãs.
Uma artesã de Resende Costa
                                                                                           
E , ao chegar em casa ,todos maravilhados com a beleza das colchas e já tecendo planos de passar as férias neste abençoado lugar.
 Á noite o tão esperado encontro com os amigos...novamente olhos e ouvidos atentos à sua palavra... e uma resolução corajosa e rápida de seus amigos André e Cláudio. Iriam com ela para conhecer este recanto escondido das Minas Gerais.           E , talvez, quem sabe, estabelecer morada e sonhar junto com a senhorinha  , como se  possível fosse , sonhar e viver este sonho para sempre, tal qual nos contos de fadas. 


Uma correria de preparativos e de projetos para uma nova vida teve início.

        
 Enquanto isto , nossa senhorinha, tal qual um mascate antigo, saia com sua mala, não por estradas verdejantes montada em um intrépido cavalinho, porém, prosaicamente, nos elevadores do prédio onde moravam, nos ônibus lotados ou no carrinho da irmã com destino à Ilha de Guaratiba onde ela lecionava.E foi lá que fez a sua maior venda...um circo estava armado na praça e para ele se dirigiu animadamente. Lembram-se que ela era apaixonada por circos e na juventude, com a amiga Angela, quase se atreveu a subir no trapézio? Só não o fez porque era muito medrosa e também porque não ficaria bem para a nora de um coronel (Título dado aos fazendeiros de outrora).
Mas voltemos ao fio da meada...estávamos no circo, não é mesmo?
Animada, nossa amiguinha ,logo se viu rodeada por palhaços, trapezista e acrobatas...a mulher barbada logo escolheu uma linda colcha...e de repente, todas as colchas estavam enfeitando portas, camas e paredes das moradas da troupe .
 E ainda servindo de cortina para o trailer do engolidor de fogo!!!
Experiência riquíssima este dia no circo.

Vamos para casa que o dia foi repleto de sensações novas.

E agora deixarei vocês com este gostinho de "quero mais".

5 comentários:

✿ chica disse...

Quanta coisa a descobrir, quanto a ver, aventuras a viver! Adorando ler! bjs, chica

leninha brandao disse...

Obrigada, minha querida Chica!!!Amo o seu entusiasmo e isto me anima a escrever mais e mais!
Um beijo carinhoso,
Leninha

Lúcia disse...

Leninha, mesmo ausente do mundo blogueano , vi o anúncio no FB e vim matar um pouco a saudade desse maravilhoso SONHOS E ENCANTOS e me encantar com sua acrônica bela crônica. Valeu!...Beijo!....

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Leninha!
Que bom seus contos no ar novamente!
Gosto muito de ler contos verídicos do passado.
Bjm fraternal

leninha brandao disse...

Obrigada, minhas queridas Lúcia e Roselia, pela visita e pelo carinho! Um beijo carinhoso!

Memórias  de uma senhorinha E nossa senhorinha, enfim recebeu o telefonema que avisava da chegada de sua família...  o  coração , r...

Postagens mais visitadas