SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

sábado, fevereiro 12, 2011

"Acho que eu não tinha conciso medo dos perigos: o que eu descosturava era medo de errar - de ir parar na boca dos perigos por minha culpa. Hoje, sei: medo meditado, foi isto. Medo de errar. Sempre tive. Medo de errar é que é a minha paciência."
(Guimarães Rosa em "Grande Sertão: Veredas")

Nenhum comentário:

      As palavras do poeta martelavam em sua cabeça... sabia do cair e do levantar também... tantas vezes experimentara o caminho resva...

Postagens mais visitadas