SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

quinta-feira, fevereiro 02, 2012

RETOMANDO AS MEMÖRIAS DE CRIANÇA




Construído em 1886, o ramal de Muriaé pertencia à antiga Estrada de Ferro Leopoldina. Ligava Muriaé a Patrocínio do Muriaé, passando por Ivaí. Em Patrocínio, fazia-se a junção com a linha principal, onde passageiros e cargas seguiam para a cidade do Rio de Janeiro. Trouxe para a cidade grande progresso. Em 1898, a companhia foi incorporada por ingleses e passou a se chamar “The Leopoldina Railway Company”. Em meados do século XX, com a chegada das rodovias, tornou-sese deficitária e foi desativada.
E foi nesta estação que desembarcou a nossa menina,agora de longas tranças e sorriso nos läbios,imaginando as aventuras que a aguardavam nesta nova e bela cidade.Foram morar em um hotel,enquanto procuravam uma casa de acordo com as especificações e preferências da mãe:perto do centro,de uma igreja e de uma escola.Estas preferências diminuiam as chances de se mudarem em um tempo curto e traziam alegria `a nossa menina,que adorava o ambiente do hotel,com pessoas indo e vindo de toda parte do païs...era curiosa e estava sempre conversando com todos,querendo saber dos häbitos e costumes de cada região.
        Fez amizade com os netos da dona do hotel e se encantava com a vida deles,com chance de conhecer tantas pessoas,de viajar por estas vidas tão ricas...e eles riam e achavam que ela era uma menina diferente,com pensamentos estranhos.
No blog de Zulnara Pires,que conheci na infância,encontrei este importante acervo ,que veio enriquecer minha narrativa:
"...Sendo uma verdade que "o tempo não traz de volta o que o tempo leva", por vezes é bom renovar o passado. Percorrer locais em que habitamos e que a hora tardia esvaziou da gente e dos sons que o habitam. Entrar neles lentamente, quase em reverência. Pisar o chão devagarinho, para não acordar o presente. Sorrir ao vazio em conforto melancólico. E apesar de tudo o que o tempo ali mudou, saber ainda refazer cada passo, reconhecer a pedra torta, a árvore que falta, saber ainda das alegrias, do lugar, dos medos, escutar as gargalhadas, os passos, o roçar das malas e dos casacos como se naquele momento conosco se cruzassem invisíveis observadores. Buscamos nesta viagem temporal não os lugares, mas a nós mesmos. Revisitamos quem fomos, relembramos um certo tipo de inocência, de otimismo e de limpidez no olhar e, no final sorrimos a quem fomos com a melancolia, a maturidade e a sabedoria do presente...”                                                                                                        Ate outro dia...retornarei,podem estar certos...    E antes que a melancolia me domine,pisarei o chão devagarinho e me recolherei deixando para você,meu amigo leitor, a limpidez do olhar e a inocência da criança que ,dentro de mim,ainda habitam.
São as crianças que vêem as coisas – porque elas as vêem sempre pela primeira vez com espanto, com assombro de que elas sejam do jeito como são. Os adultos, de tanto vê-Ias, já não as vêem mais. As coisas as mais maravilhosas – ficam banais. Ser adulto é ser cego.RUBEM  ALVES


31 comentários:

✿ chica disse...

Lindo,Leninha e essa criança não te pode faltar...beijos,quase no fim da praia,chica

Jardim das poesias infantis/Magia em versos disse...

Que belas lembranças Leninha!
Adorei o texto e as imagens.
Apesar de paulista tenho sangue de mineirim da parte de mãe.
Um excelente fim de semana para ti.
abração

Su disse...

bom dia minha doce amiga... lindas suas lembranças... tudo lindo de ler, de imaginar, fiquei comovida lendo... o coração ficou apertado de uma saudade e nostalgia que seu texto me provocou... as nossas lembranças são assim, nos fazem sentir a vida em sua maneira mais intensa, mais vivida, faz sentir alegria, vontade de rir e de chorar... e a emoção que grita e se faz tão presente... Ando pura emoção amiga... pura emoção!

Hoje fui ao médico que recomendou mais dias em casa, mas pedi para voltar ao trabalho. Acho que vai ser bom, como você me disse... A cabeça precisa se ocupar...

Beijos no coração.
Fica com Deus.
Su.

Helena Chiarello disse...

Leninhamada...

Como são gostosas essas lembranças, cheias de imagens, sorrisos, vida...

Como é gostoso participar um pouquinho da tua vida, da tua história e ver, pelos teus olhos, tanta coisa boa e bonita!!

É quase como estar ali, viajando na doçura das tuas palavras...

Venho matar um pouquinho as saudades e pedir que me perdoe pelas ausências... A editora tá a todo vapor, e nesse início de ano estamos às voltas com projetos, publicações, lançamentos, etc, etc... rs... Isso é bom demais, mas o tempo... Ah, esse danado que não "espicha" como a gente gostaria...

Mas saiba que está sempre no pensamento e no coração, amigamada!!

Um beijo e meu sempre carinho!

Su disse...

minha doce amiga, voltei pra dizer que sinto muito pela sua amiga...

cada vez mais, cada dia que passa tenho mais certeza de que o simples é a única coisa que me basta, saúde e uma vida simples...

beijos no coração.
Fica com Deus.
Su.

Hana disse...

Quanta beleza e saudades neste post, viagei amiga, como se tivesse voltado ao seu passado, Leninha isso dá um belo livro amiga linda, escreva, será lindo, olha e história de Cora Coralina, ela escreveu seu primeiro livro depois dos 70 anos, eu tenho ela como exemplo e estou escrevendo meu primeiro livro.
Beijos amro meu!!
Com carinho
Hana

Crisbella Artes disse...

Olá Querida Leninha,
passando para te deixar um beijo e pedir desculpas pelo sumiço, mas final de ano é complicado mesmo, cheguei ontem das férias e estou fazendo minhas visitas aos poucos,que lindo o seu texto, como sempre me fazendo viajar em meus pensamentos.
Até breve, Deus te abençoe.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Minha querida mineiramiga, Leninha!
Essas narrativas, nos encantam. São prazerosas para quem conta e para quem se delicia, ao lê-las.
Minas Gerais, Ceará, qualquer outro Estado, têm muito em comum, para os seus filhos.
Essas estações de trem sõa tão lindas, por que são demolidas. Algumas são conservadas e transformadas em centros culturais.
Pena,que foram desativadas...tão necessário, e BONITO, o transporte ferroviário...Saudades, da "Maria Fumaça"...adorava viajar de trem pra Baturité, com mãe e irmãs, quando menina...

ADOREI, Leninha (essa postagem e algumas anteriores...tudo, enfim).

Beijinhos carinhosos
Linda noite, bom fim de semana!

Renata Guidinha disse...

Uffa leninha querida!
Depois de uma semana tão tumultuada em minha vida, chego ao final de uma sexta-feira lendo algo tão significativo e belo. Deu pra viajar mesmo.
Aqui estava parecendo que tinha virado morcego e dormi de cabeça pra baixo, só pode ser isso,rsrsrs... Muito há ainda para concluir ou nós para serem desatados na próxima semana, mas o fato de meu pai já estar bem e em casa novamente já é um alívio aqui pra velha... Só por isso consegui entar nesse trem dos sonhos... Bom demais.
Amanhã faço o sorteio e vou tentar dar uma relaxada visitando blogueiros queridos. Essa semana fiquei caparenga nessa atividade.
Não vai dar pra continuar por hora na maria fumaça, vou ter que embarcar em uma das velhas e saudosas litorinas, pois preciso de uma noite de sono reparador com urgência.
Fico feliz que sua maquininha já esteja com os acentos certinhos, viu?
Bjks (nunca esquecendo de dividir com a Marilda, ok?)
Re

Ivani disse...

Qurida Leninha. Viajei com você, senti todas as suass saudades.
Como deve ter sido bom aquele período de sua infância.
Para mim pareceu mágico. Voce conseguiu colocar aqui toda a emoção e as lembranças mais singelas de sua meninice.
Ser mineiro é bom demais, não é?
Eu não sou, mas queria tanto!
Confesso que tenho muitos amigos mineiros, os quais adoro. Ô gente boa.
Adorei seu texto, assim como adoro tudo o que voce tão lindamente escreve.
Vou ficar aqui aguardando mais. e sei que virá.
Beijos amiga, um lindo fim de semana.

Severa Cabral(escritora) disse...

Belo alvorecer amiga querida!
estava com saudades de vc ...mas voltas com toda essa energia e super inspirada.Nos deixando viajar neste teu universo.Viajei junto contigo nestas memorias ...
bjs minha querida!

manuela barroso disse...

Minha querida Leninha,

Hoje percebo a razão de seres tão cheia de vida e uma inquietante traquinice...
As tuas curiosidades já vinham enroladas nos teus caracóis onde se escondiam os teus sonhos de menina prodígio.
Não conhecendo esse trajeto, levas-me contigo, onde me imagino ouvir os teus devaneios e projetos
Lindo ler-te!"Pisar o chão devagarinho para não acordar o presente!"Belo!
Um grande abraço, Leninha

Arione Torres disse...

Oi querida Leninha, também tenho muita saudade daquele tempo quando eu era criança, tudo era mais calmo...
Tenha um ótimo final de semana, bjus...

Maria Luiza disse...

Leninha, minha querida amiga, as coisas lindas que vivenciamos na vida, não esquecemos porque elas fazem bem ao coração e recordá-las fazem melhor ainda. Muito bacana tudo o que li! Beijão!

Mariazita disse...

Minha querida Leninha
Quanta saudade!
Vc não tem aparecido... espero que não seja por falta de saúde.

Adorei ler as suas memórias. Recordar é muito bom, quando as recordações são boas, como é o caso...

Te desejo um bom fim de semana. Beijinhos

Su disse...

amiga querida...

vim deixar um beijinho e o desejo de um lindo final de semana.

fica com Deus.

beijos e obrigada pelo seu carinho.

Su.

mfc disse...

Estas lembranças são tão bonitas!
Beijinhos.

lis disse...

Gosto muito de ler cartas , biografias,lembranças passadas e reais.
E se elas lembram infância, locais onde já pisamos milhoes de vezes e hoje nao mais sabemos como está, tudo isso me causa uma nostalgia boa.
deixo abraços e um bom domingo pra ti.

Lucinha disse...

Leninha,

Isso nós duas temos em comum. Nos realizamos nos nossos blogs. Neles, podemos ser a Leninha e a Lucinha, de tantas lembranças lindas, de um tempo que não volta mais.
Amei esse post e seu relato.
Beijos

ஜ♥Patricia♥ஜ disse...

Que bela postagem, aqui em Araraquara temos um museu da estrada de ferro, eu cheguei ainda a passear de trem mas era muito pequena, mas lembro muito bem da alegria que senti, realmente tempos bons que não voltam atrás.


Leninha quanto á vírus estamos sujeitos a tudo em qualquer momento se vc, tiver com um bom antivírus instalado em seu computador, fizer varreduras toda semana, limpar o cachê de navegador toda vez que utilizar o pc, e for utilizar uma imagem contaminada ele vai acusar, esta semana mesmo entrei em um site do Google e fui somente ver gifs evangélicos e meu antivírus, na hora bloqueou, só não aconselho a utilizar nada se vc não estiver segura, não posso garantir que todas as fotos sejam seguras, mas em qual site será? Por isso temos que estar preparados, todo blogueiro, tem que ter cuidado com certeza e proteger seu pc e só existe uma forma, um bom antivírus, e os cuidados citados acima, tudo que colocamos no blog, se estiver contaminado ele vai gerar uma segunda página ou alerta de Malware ai é só retirar, por isso sempre coloque uma imagem de cada vez ou gadget, assim se der algum problema pode identificar a fonte.

Lili disse...

Helena amei seus comentários, sua escrita,sua história, seu modo simples de viver!!! Ser de MInas é muito bom né.. Sempre temos histórias para contar...se não forem nossas históriias sabemos uma de algum amigo ou conhecido ou parente...Enfim foi muito bom de encontrar minha amiga. Beijos!!!

Silvia Ordonhes disse...

Leninha querida retornando com força e muita Fé em Deus!
A vida é um presente de Deus,mas saber viver é
um presente de sabedoria!
Obrigada pelo carinho e linda tarde de Domingo!
Amigos dizem eu te amo...risos,
expressão de carinho!!!
Só o amor constrói....
Paz e luz para humanidade

Aleatoriamente disse...

Vó que lindo te ler.
Fiquei emoção e carinho.
Senti teu abraço, tua doçura nas palavras, e no jeitinho terno que me cativou.

Adoro você preciosa.

Beijinho

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom dia minha linda!!!
Passando para ler mais um pouco dessa história linda,e deixar confetes pois mereces...te amo!
bjs meus!

SOL da Esteva disse...

Leninha, Querida

Como é bom recordar as passagens da nossa meninice. Na verdade, entendo, cada um de nós tem sempre presente em si mesmo, a meninice das coisas boas (as menos boas, são para esquecer).
E isso me encanta em ti. A forma ternurenta como contas as tuas Histórias, não me larga.
Que o Sol de ilumine, Amiga.

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.com/

Evanir disse...

Tenho sido abençoada com sua presença em minha vida
com seu carinho no meu blog.
Hoje venho desejar uma semana abençoada
e deixar meu eterno agradecimento.
Nunca esqueça leio sua postagem e trago comigo no
meu coração.
Hoje ñ estou conseguindo digitar.
EU vou continuar te seguindo e te amando sempre.
Aceite meu beijo no coração e meu carinho
na sua alma.
Evanir..

Anne Lieri disse...

Leninha,que lindas as recordações dessa criança que sei, ainda está em seu coração!Bjs e boa semana!

ONG ALERTA disse...

A criança que esta guardada dentro de cada um...boas lembraças!!!
Beijo Lisette.

Ma Ferreira disse...

Querida Leninha!!
Amei ler um pouco da sua história.
Vc escreveu com sensibilidade e amor,
Lindas recordações vc tem da sua infancia.
Obrigada por compartilhar conosco.
um beijo..

LUCONI disse...

Leninha que beleza, nossa uma história que nos faz viajar, nossa estou aqui agradecendo muito a você por esta deliciosa leitura, beijos Luconi

Jardim das poesias infantis/Magia em versos disse...

oi Leninha minha querida!
Obrigada pelo carinho e força.
Na verdade meu texto foi mesmo um desabafo.
Estou muito triste de ter perdido as imagens e sem explicação pois haviam fotos pessoas minhas.
Você disse tudo: falta de respeito com o usuário.
Espero que ninguém mais passe por isso.
Obrigada de coração.
abração com carinho

Memórias de uma Senhorinha

Memórias de uma Senhorinha E o tempo , este senhor Implacável e do qual não podemos fugir, anunciava o final das férias e o temido moment...

Postagens mais visitadas