SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

quarta-feira, maio 24, 2017

Retorno ao Passado





Memórias de uma senhorinha

  

  " O anel que tu me deste 
   Era vidro e se quebrou
   O amor que tu me tinhas
   era pouco e se acabou..."


E vamos encontrar nossa senhorinha vivendo no Rio de Janeiro,aquele "Rio que mora no mar",aquele Rio das nossas memórias mais doces e queridas,das garotas do Leblon,Ipanema,Copacabana,Botafogo e Flamengo,aquele Rio que falava de amor e de flor,aquele Rio que nos encantava e possuía beleza e poesia.
Cuidava do filho com desvelo e a irmã o matriculou na escola onde trabalhava em Sta Tereza.Já lhes falei sobre a vivacidade e inteligência do seu caçula...era uma criança diferente,observadora e inquiridora...aprendia com uma enorme facilidade e rapidamente conseguiu alcançar o nível dos coleguinhas.Estavam no segundo semestre e os meninos já prontos para a alfabetização.Ele não só os alcançou como aprendeu a ler rapidamente.Nas férias,quando foi visitar o pai e os irmãos,a todos surpreendeu lendo as lombadas dos livros na casa da tia.E foi nestas férias também que decidiu que "sentir saudade de uma pessoa(nossa senhorinha)era bem melhor que sentir de três( o pai e os irmãos)".E o coração de nossa senhorinha se partiu,mas o que fazer? Ela sabia usar o "jogo do contente" e aceitou.Nas férias teria os filhos ao seu lado e a ausência não diminuiria o sentimento entre eles.E durante os dois anos que passou na casa da mãe,fez todos os planos e alimentou a esperança de um dia trazer os filhos.Precisava ter um trabalho e uma casa para concretizar este sonho.
E surgiu a oportunidade que tanto desejava...sua amiga Drinha(a que tocava violão e era madrinha de seu filho)foi transferida para uma cidadezinha de Minas Gerais,Resende Costa.
Drinha

E lá se foi a nossa senhorinha ,em busca de novas plagas, outros horizontes, estimulantes sonhos.A viagem foi longa...do Rio de Janeiro até São João Del Rey e de lá até Resende Costa um extenso percurso.Principalmente de São João até Resende Costa...uma estradinha estreita e cheia de curvas que subia e subia dando a impressão que se chegaria às nuvens.Mesmo assim encantou-se com o percurso, com as paisagens  lindíssimas e a topografia magnífica.Chegaram a uma cidadezinha pequenina com uma igreja totalmente em pedra e nossa amiguinha supôs já chegando ao destino...que nada!...era,segundo informou um morador, a metade do caminho...e a subida continuou, e mais belezas a se descortinar.A poeira invadia o pequenino carro,mas ela (lembram-se?) não deixava que aborrecimentos pequenos invadissem a sua cabecinha. Enfim começaram a avistar a cidade e passaram a procurar o local onde se hospedariam, indicado por um colega da amiga Drinha. Era uma pensão típica de cidadezinhas do interior de Minas, comandada por uma gentil senhora que as recebeu de braços abertos.E coração.
A belíssima paisagem com a Serra de São José ao fundo


A bela cidade as conquistou e decidiram que aí fariam morada.
Alojaram-se na pequenina pensão e planejaram a visita de reconhecimento para o dia seguinte.


Deixarei com vocês a curiosidade e algumas das melodias que eram sucesso naquela época.










8 comentários:

✿ chica disse...

Leninha, que bom te vver! Mesmo em férias de uns dias, vim te ler! Gostei! bjs praianos,chica

Anônimo disse...

Minha querida Chica, que coisa boa ver você também .Valeu a pena voltar. Que suas férias sejam iluminadas.Um beijo carinhoso.

Anônimo disse...

Obrigada, minha querida! Que coisa boa ver você também! Valeu a pena voltar! Um beijo carinhoso! Leninha

Dalva Rodrigues disse...

Oi Leninha! Muito bom ler novamente as histórias da senhorinha, e que belo recomeço, lugar maravilhoso, parece saído de um mundo encantado.
Um grande abraço!

Anônimo disse...

Oi Dalva!
Muito bom voltar...melhor ainda reencontrar os amigos.
Muitas saudades!!!
Bjsssssss,
Leninha

manuela barroso disse...

Mas eu ... Dei quase tantas voltas como tua viagem !
Até que enfim que cheguei amigaamada , à tua casa à tua espera há tanto tempo ! Que bom encontrar o jardim das tuas palavras como flores que se semeiam no nosso coração ! Que bom voltar e encontrar a Leninha de sempre , onde a primavera é todo o ano , onde o sorriso e os caracóis não perdem cor ! Aqui espero a continuação dessa viagem que mesmo atribulada nunca é desmotivante tal a tua força interior
Bom demais ter te de volta , Leninha querida !
Beijooooo! 👏👏👏👏👏👏

Anônimo disse...

Manu querida,
Bom demais ver você aqui nesta que é também a tua casa, neste espaço que é todo teu, como também as palavras e a alegria de relembrar os momentos felizes aqui vividos através das flores que me vêm de além mar. Minha casa será a tua casa sempre. Um beijo carinhoso, minha doce Manu!
Leninha

Renata Guidinha disse...

Minha queridíssima Leninha!
Você não imagina como fico feliz em poder ler suas façanhas novamente. Só estou comentando aqui nesta postagem no momento, mas estou relendo tudo que posso, pra entrar no ritmo novamente. Calma que eu chego lá,rsrs
Estou mergulhada em um projeto que tem me tomado muito tempo e achei que seria fácil seguir em paralelo com a blogosfera... Sonho meu,kkkk
Obrigada por sua volta... Ler suas histórias me faz um bem tremendo.
Um beijão enorme no coração!

Memórias de uma senhorinha Voltando para casa Enquanto o carro percorria a estrada, pneus rolando no saibro com o barulho caracterís...

Postagens mais visitadas