SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

terça-feira, setembro 23, 2014

O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO

Minha amiga Marli Soares Borges criou um evento com este título e minha contribuição foi esta que partilho com vocês,meus amigos.

O Tempo é o Senhor da Razão
Eclesiastes 3
1 ¶ Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
2 Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
3 Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
4 Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
5 Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
6 Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
7 Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
8 Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.


Esta passagem do Eclesiastes sempre me marcou,desde que a li pela primeira vez... olha que faz tempo isto,eu tinha nove anos e cursava a terceira série primária,no Instituto Santa Dorotéa,em Pouso Alegre,Minas Gerais...as freiras nos faziam ler todos os dias uma passagem da História Sagrada e esta era a que mais me impressionava.Principalmente a de número 3 que fala em tempo de matar...isto,para uma criança,era muito forte e me amedrontava muito.Mais tarde fui percebendo que nada disto deveria ser interpretado ao pé da letra,mas para uma criança de fértil imaginação era algo pavoroso demais...
Hoje já passei por várias destas etapas,já plantei e tive uma bela colheita, já arranquei muitas ervas daninhas que se misturaram à minha semeadura;
Já chorei e ri muitas vezes,pranteei as minhas múltiplas perdas,dancei conforme a música e até destoando dela,matei as lembranças ruins e curei feridas de meu coração e dos corações de amigos;derrubei e edifiquei construções não muito adequadas, espalhei pedras onde o barro poderia levar alguém a derrapar,juntei as pedras que alguns em mim atiraram(não cheguei a construir um castelo,como Pessoa),abracei e fui abraçada; busquei,ah como busquei acertar e muitas das vezes perdi,embora tenha acertado outras tantas,guardei recordações de bons momentos e lancei fora o que não acrescentava nada;rasguei meu coração em mil pedaços,mas cosi e cerzi com as linhas do esquecimento,muitas vezes...calei-me em horas certas e também em erradas horas...falei muito e me arrependi na mesma proporção; amei e ainda amo com entusiasmo e paixão,a vida,a natureza,o sol,a lua, as estrelas,o nascer e o por do sol,os arco-íris e as borboletas...ódio? não,não tenho tempo para o ódio,nem gosto de falar odeio isto ou aquilo....guerras para mim nunca existiriam,a paz sim esta é e deve ser o objetivo de todos...
E finalmente,o que eu mais gosto e aprecio em todas as gentes...alegrar-se e fazer o bem na sua vida...alegrar-se e alegrar as outras pessoas,vestir a roupa da Alegria e adornar os cabelos e os pensamentos com as travessas e tiaras do Amor e do Bem querer.

 

9 comentários:

✿ chica disse...

Leninha, o que posso dizer? Adorei esse teu desabafo tão sincero sobre o tempo e a passagem dele na tua vida! Lindo do início ao fim! Bela leitura nos proporcionaste! bjs, chica e bom te ver aqui!

Élys disse...

Uma bela página, você escreveu, mostrando a passagem do tempo, que nos dá a oportunidade, de entre erros e acertos, tristezas e alergrias, irmos evoluindo.
Um agrande abraço,
Élys.

Alfa & Ômega disse...

Dona Leninha, dona Leninha, ficaria horas aqui se tivesse mais páginas, mas valeu e esse texto do Eclesiastes 3 também, creio eu é o mais querido e publicado. Lembro-me que uma colega mimiografava como abertura no caderno dos alunos!Parabéns! Beijos!

Dalva Rodrigues disse...

Olá Leninha, que bom a gente poder olhar para trás e dizer que viveu a vida com tudo de bom que ela nos trás...que valeu e sempre valerá a pena cada instante.
Adorei, um grande abraço!!

Toninho disse...

Que belo dia para voltar à sua pagina!
Que lucidez e clareza sábia voce nos apresenta nesta bela participação cheia de vida e sabedoria alicerçada nos pilares da religiosidade sem dogmas.Viver no sentido mais amplo é bem dentro do que você fala. O tempo senhor de tudo é que nos ensina,quando estamos permissíveis de aprender.
Voltei e trago flores para voce desta Primavera que inicia e com ela meu carinhoso abraço de toda paz e luz em seus dias.
Que bom rever voce!

Um beijo neste lindo coração.

Sissym Mascarenhas disse...



Leninha,

Achei o maximo receber esta sua atualização repentinamente e encontrar um texto que se assemelha um pouco com minha caminhada na vida. No final das contas, mudando nomes e endereços, temos muitas coisas em comum. A vida é um misterio. Talvez o que torna tudo mais facil de ser vivido é o fato de que somos todos um.

Bjs

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Leninha
Li o seu post lá na PC... que bom ter vivido várias fases de vida!!! sair-se bem delas...
Também me apetece muito me vestir de alegria e sair por aí... derramando flores...
Bjm florido

Beatriz Bragança disse...

Querida Leninha
Como gostei do que escreveu!
Soube sempre aproveitar muito bem o seu tempo...e ainda sabe.
Tenho pena que a razão demore,por vezes,tanto tempo para tirar as suas conclusões...
Bom fim de semana.
Um beijinho
Beatriz

manuela barroso disse...

Meu anjo de Leninha!
E quando cheguei aqui pensei que estava tendo uma alucinação!
Que falta que fazes com a TUAS palavras, as tuas lições de vida e de amor, de alegria e de conquistas!
Além de tudo isto, o material que te serviu de tema para fazeres uma deambulação perfeita pelos teus ideais, pelos teus gostos, tuas atitudes. Nem que seja uma, ouve, UMA vez por mês, dá-nos o gosto de te lermos, pois o teu estilo é inconfundível. Envolves-nos nas mesmas memórias como se fossemos companhias das tuas memórias...!
Parabéns? Quais parabéns? É pouco dar-te parabéns, mas na falta de outra palavra...EXCELENTE, Leninha!
Um terno e grande abraço

Memórias de uma senhorinha Imagem da Net "Sempre tive pés falhos. Pés que falharam na vontade de prosseguir. Na ânsia de dei...

Postagens mais visitadas