SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

quarta-feira, abril 11, 2012

MINHAS MEMÓRIAS DE MENINA








E,como uma borboleta alçando vôo,a meninice está indo embora...........................................................................................


......vamos encontrar a nossa menina às vesperas de completar os seus quinze anos,sem valsa,sem baile,sem festas...
E ela sonhara muito com aquele dia,com a magia dos quinze anos,com um baile de debutantes,como via nos filmes e em seus livros românticos de M.Delly e Coleção Rosa,com belo vestido de tule ou organdi a voltear em um salão enfeitado de flores,rodeada por suas melhores amigas,de preferência no Muriaé Tênis Clube...era um sonho antigo,coisa de menina moça...ainda não havia bailes assim em sua cidade e mesmo que os houvesse o pai jamais a deixaria participar...a revista O Cruzeiro trazia fotos e reportagens sobre estes bailes,daí o seu sonho..


História dos bailes de Debutantes

Tradicionalmente esta palavra é usada para representar a adolescente que está completando 15 anos de idade. Debutante é uma palavra derivada do francês (débutante), que traduzida significa  iniciante.Debut:estréia.
Um ritual de passagem
O Baile de debutantes é considerado uma espécie de ritual de passagem da infância para vida adulta de uma adolescente, onde os pais apresentavam sua princesa à sociedade começando assim uma nova fase em sua vida. Antigamente, era nesta data, que a jovem adolescente tinha permissão de seus pais para usar roupas mais adultas, freqüentar reuniões sociais e namorar.  Ou seja, literalmente era uma data marcada para a menina se tornar definitivamente uma mulher. Agora dá pra imaginar como a data era tão esperada e almejada pelas jovens da época?



Namorar era comum aos treze anos e nossa menina era bem precoce em tudo e neste ponto também.Após o primeiro namoro,com o irmão da amiga,encantou-se com um rapaz alto,moreno e de cabelos negros como o azeviche...olhos profundos e também negros,ombros largos e voz doce e sedutora...morava em um sítio,numa aldeia próxima a sua cidade.Todos os dias vinha à cidade,em uma charrete puxada por um lindo cavalo branco e ela o via como um príncipe...faltava-lhe o traquejo de príncipe,mas ela não percebia...o que ele não possuia ela enxergava com seus olhos de menina romântica e sonhadora...imaginava um romance como aqueles que lia,um dia ele a levaria em sua garupa e seriam felizes para sempre.Aparências a enganar,a seduzir uma menina que a viver de sonhos,tecia um futuro róseo e delicado,escrevia flores em um jardim deserto,cultivava rosas e não adivinhava os espinhos...
          E o sonho se desfez um dia,o príncipe despiu as roupagens do encanto e as sedas e linhos desapareceram,dando lugar a um rufião,cínico e desprovido daquela ternura,imaginada por ela,movida pelos seus contos de fada e seu desejo infantil de um colo há muito perdido.



 ...................................................................................................... 

''O pior é se a aparência é de tal forma convincente, que nos embala nos atributos de que diz ser feita e ficamos cegos perante as certezas que nos quer impingir...
...Assim, será melhor ouvir o som de um tambor menos estrondoso...
Quanto maior o tambor, mais estridente é o som e mais enganoso se torna!
...E se as aparências não são, porventura senão outra espécie de vento, prefiro este último às aparências. Este é menos hipócrita e defendo-me da ventania conforme a sua intensidade...''
"A verdade existe. A mentira é que tem que ser inventada"-Marie Curie
Manuela Barroso


.....................................................................................................................................................................

                  E dezembro chegou,trazendo as chuvas e os dias quentes,as mangas e as romãs,o alvoroço dos últimos dias de aula,as despedidas das colegas e os cadernos de recordações...e o aniversário de quinze anos,tão esperado...as  amigas se reuniram em sua casa,a mãe fez um bolo e o vestido de organdi branco com pala de tule rodeada de renda guipure fez sua estréia...o sorriso nos olhos,a alegria na voz, como se debutante ela fosse...assim se sentia.

        Fim de ano,fim de ciclo,fim da meninice...

Julinho aos seis meses
                   Natal,alegria,Missa do galo,brincadeiras na calçada,vozes de crianças e de adultos,expectativas...janeiro se aproximava e a data do nascimento de mais uma criança,também.A mãe estava nos últimos dias de uma gravidez problemática...todos estavam apreensivos e durante toda a primeira quinzena aguardavam o que só foi acontecer na segunda quinzena,dia 25 de janeiro,dia de São Paulo,na cidade de São Paulo do Muriaé...às nove da manhã,quando todos se vestiam para a Missa,a mãe começou a se sentir mal , foram todos para o hospital e lá nasceu o irmão,que todos supuseram fosse se chamar Paulo,mas que, por motivo de uma promessa da mãe ,recebeu o nome de Julio Maria,em homenagem ao padre de quem ela era devota.


 Eu vou,mas voltarei....bjssssssss.


 

18 comentários:

Renata Guidinha disse...

Isso tudo está me deixando com vontade de "quero mais". Isso vicia, viu? Está parecendo novela que faz a gente ficar querendo correr pra casa na hora em que vai começar.
Engraçado que não sou noveleira (marido é)e está acompanhando a nova novela das seis. Resolvi começar assistir por causa dele e agora "garrei",rsrsrsr
Se eu começar a mostrar essas suas postagens pra ele, será a vez dele "garrar" aqui.
E aí, quando será o próximo capítulo? (Amei o jeitão com que descreveu o príncipe e sua transformação, parece minha irmã falando).
Bjks mil

Calu disse...

Cheguei agora nesta fase, tão doce, tão romântica, cheia de sonhos dourados e que uma bela imagem pode mesmo confundir.
Mas apesar de tudo, o sonho não se perdeu, renovou-se em dias alegres, em comemorações e na chegada do irmãozinho.
Doces lembranças, meiga menina.
Bjkas,
Calu

elvira carvalho disse...

Mais uma viagem pelo sotão das suas memórias. Como sempre muito bem contadas. E o bebé que seponho seja o irmãozinho mais novo era lindíssimo.
Um abraço

manuela barroso disse...

:))!!!
E Cheguei a um certo ponto...pasmei!!!!!
Tu és incrível minha doce amiga! se dúvidas tivesse (que nunca tive!) hoje teriam que comer as lágrimas que ele própria criava!
E....
A "débutante qui n´a pas eu un début..."...Assim são as histórias do tempo em que tanto nos foi negado!Mas eis que tu dás "raiva" quando páras a história no momento...voilà! E deixas o encanto dos teus cabelos, prendendo-nos ao cetim dos teus vestidos. e o vento passa e os tambores ficam a rufar nas nossas memórias.Nossa Leninha!
Que encanto de história!
...e ainda me deixas a pensar...
Ternurento Abraço querida

✿ chica disse...

Muito lindo poder acompanhar contigo tanta coisa linda hoje aqui, saindo direto de tua memória... Muito bom!beijos,ótimo dia,chica

lis disse...

oi Leninha
saudade de ti, estou voltando devagarinho pra acompanhar seus devaneios pelo mundo da fantasia ,essa que um dia foi também bem real nas nossas vidas.
volte logo,
beijinhos

ELAINE disse...

Leninha querida, e são tantas as nossas lembranças e memórias... Adorei as fotos bebêzinha! Uma sexta-feira iluminada e repleta de bênçãos!
Abraço fraterno e carinhoso!
Elaine Averbuch Neves
http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

MA FERREIRA disse...

Que lindo.tua histo ria parece uma novela.
Estou a espera do proximo capitulo, ansiosa.

beijinh.e obrihada peko carinho de sempre...

mfc disse...

O baile das debutantes era um marco na adolescência de todos.
... e era importante naqueles tempos. Era a iniciação dos contactos com o sexo oposto!

Beijinhos.

coresdocaminho - Alice disse...

Amiga volta logo viu, to me coçando de vontade ler mais um bocadinho...rsrss
Bjs minha querida Leninha e um lindo find semana pra ti.

Anne Lieri disse...

Leninha,que encantadora história nessa fase adolescente!Adorei!bjs,

Aleatoriamente disse...

Vó que lindo!
Nossa que texto mais precioso , feito tu.
Amei caminhar nesse texto contigo.

Beijos amada

Arione Torres disse...

Leninha,
Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
Mário Quintana
tenha um ótimo domingo e um começo de semana abençoadfo, bjus...

Kunti/Elza Ghetti Zerbatto disse...

Oi Leninha!
Quantas boas lembranças descritas.
Eu me lembro bem desse tipo e foto que era comum até a década de 60/70 pois tinha em casa.
Uma graça você pequenina.
Aproveitando para desejar uma ótima semana e deixando um abração com carinho

Mariazita disse...

Leninha, minha querida
Simplesmente adorável esta época da vida de uma menina outrora de cabelo aos cachos... agora uma adolescente sonhadora, com sonhos próprios da idade, imaginando príncipes encantados em simples e "defeituosos" mortais... :)
Adorei mais esta norrativa, minha querida.
E cá estarei para a próxima parte.

Uma semana feliz. Beijinhos

SOL da Esteva disse...

Leninha, Querida

Os teus Relatos, por Episódios (já foste copiada pelas novelas da TV) provocam ânsia de se saber o que vem a seguir.
Ser debutante, agora, é que dava um prazer diferente!...

Beijos

SOL
http://acordarsonhando.blogspot.pt/

Evanir disse...

Senti vontade de te oferecer o calor do sol e o brilho das estrelas.
Mas pensando bem, prefiro agradecer tua amizade e dizer que você é meu presente,
um ser iluminado que consegue trazer ao meu mundo grande carismae alegrias.
Você realmente representa a palavra " AMIZADE " É belissimo ter vc comigo !
Seu carinho e sua amizade me faz muito bem.
Muitas bençãos e vitórias pra você nessa semana.
Que Deus guie seu caminho hoje e sempre.
Carinhosamente te desejo uma semana de paz e na luz.
Beijos no coração.
Evanir.

Marly Bastos disse...

Sabe Leninha, é nesse baú de memórias que tiramos o nosso melhor tempo, as mais remotas alegrias, o que nos primou a vida.
Suas memórias tem sabor de alegria, de tempos alegres, de vida em abundância em todos os sentidos.
Muito linda sua história de vida e sua maneira de representá-la grafiamente.
Beijokas doces e bom fim de semana

Memórias de uma Senhorinha

Memórias de uma Senhorinha E o tempo , este senhor Implacável e do qual não podemos fugir, anunciava o final das férias e o temido moment...

Postagens mais visitadas