SONHOS E ENCANTOS

SONHOS E ENCANTOS

quinta-feira, outubro 13, 2011

Homenagem à amiga Lúcia Bezerra de Paiva

História triste de uma praieira



ESTA,AMIGA LÚCIA,A CANÇÃO QUE MEU PAI E MINHA MÃE CANTAVAM.

      Ela,muito linda,sentava-se ao piano,e ele,muito apaixonado,ao seu lado e cantavam esta melodia ,que aos meus ouvidos infantis soava triste e melancólica.E eu chorava,imaginando que um dia meu pai também iria embora,como na música "com outra se casar".



História triste de uma praieira (canção-praieira, 1929) - Motivo popular

Era o meu lindo jangadeiro
De olhos da cor verde do mar
Também como ele traiçoeiro
Mentiu-me tanto o seu olhar


Ely Camargo
Ele passava o dia inteiro
Longe nas águas a pescar
E eu intranqüila, o seu veleiro
Lá no horizonte a procurar
Mas quando a tarde escurecia
Um sino ouvia a repicar
A badalar a Ave Maria

Vi uma vela sobre o mar
Era o meu lindo jangadeiro
Em seu veleiro a regressar
E à praia o seu olhar primeiro
Buscava ansioso o seu olhar
Quando ditosa eu me sentia
Passava os dias a cantar
A ver se em breve escurecia
A hora feliz do seu voltar

Mas há na vida sempre um dia
Dia de sonho se acabar
Este me veio em que não via
O seu veleiro regressar
Não mais voltou o seu veleiro
Não mais o vi por sobre o mar
O seu olhar lindo e traiçoeiro
Não buscou mais o meu olhar
Por uma tarde alvissareira
O sino ouvi a repicar
Era o meu lindo jangadeiro
Que ia com outra se casar

16 comentários:

✿ chica disse...

Que linda essa canção e homenagem...um beijo,tudo de bom,chica

Amapola disse...

Boa tarde, querida amiga Leninha.

Linda homenagem! Imagino a sua emoção ao postar essa música, embalada nas suas memórias da infância.
Emocionante demais!!

Beijos.

Anne Lieri disse...

Leninha,como é a mente da criança,não é mesmo?Apesar de achar bonita a canção ficava com receio de seu pai ir embora e arrumar outra mulher...rss...linda sua homenagem a sua amiga Lucia!Bjs,

Malu disse...

Como deve ter ficado enquanto digitava cada palavra cheia de lembranças...
É tudo isto que nos faz sabermos SERES HUMANOS dotados de VIDA e EMOÇÕES...
Lindo, Lena!!!
Beijinhos

Gaivotadourada22 disse...

Leninha...
As lembranças nos embalam a alma, e sempre nos confortam o coração...
Maravilhosa homenagem!!!
E você nem imagina a alegria que me deste... Adoro Ely Camargo, tenho dois discos dela, que me são raridades!!! Essa música eu não conhecia! Vou arrumar uma maneira de guardar na minha coleção!
Um grande beijo no seu coração encantado!

mfc disse...

As nossas memórias sempre nos acompanham!

manuela barroso disse...

Sabes Leninha, aqui sempre que um barco parte...quem fica em terra, o coração aperta...
E ...tal como o teu sótão...nem sempre os bicos de lacre fazem o mesmo alarido...a música varia conforme a claridade que inunda a alma...deles e nossa!
Uma comovente poesia mas que não deixa de ser bela!
Um doce abraço

Glória Maria - Fadinha disse...

Oi minha querida, a canção é belíssima, mas entendo muito bem a cabecinha das crianças, algumas coisas assustam, preocupam ou dão um medo enorme. Lindo! Bjs

Mônica disse...

Leninha
Que escolha linda fvoce teve ao lembrar a canção que seu pai cantava.
Eu quero também contar a de papi. Gosto muito de Lucia e de seu blog.
Obrigada por tudo que comentou.
Estamos aqui no interior de Minas mas logo voltaremos para BH
.
com amizade Monica

Mariazita disse...

Leninha, querida amiga
Que bom te ver lá na minha «CASA»!
Eu não tenho feito tantas visitas como gostaria porque tenho andado ocupada com outras coisas, e o tempo é curto para tanta coisa que queremos fazer...

Achei muito bonita esta canção de seus pais. Lembrou-me a minha infância/juventude, em que lá em casa também alguém se sentava ao piano, tocava, e todos nós cantávamos várias canções. Era assim que passávamos as noites, já que não havia televisão :)))
Cheguei a falar nisto à Lúcia, uma amiga também muito querida, pondo a hipótese de qualquer dia fazer um post contando essas minhas recordações :)
Foi muito bonita a homenagem à Lúcia. Ela merece, sem dúvida.

Amiga, no próximo domingo o meu post mostrará imagens de Portugal. Penso que talvez vc goste...

Sempre grata pelo teu carinho, desejo bom restinho de semana.
Beijinhos

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Vim correndo, logo soube dessa tão emocionante homenagem, Leninha querida. Mamãe a cantava até lavando a louça, na cozinha...vivia cantando.
Acho-a linda. Em abril,fiz uma homenagem a ela, e postei essa letra, no dia 15/04/11, no Da Cadeirinha de Arruar. Quanto à autoria, há uma polêmica:seria de Stefana Macedo, pernambucana e Aldemar Tavares(de 1929). Há um bela gravação dela, no youtube, como a mamãe cantava.
Que linda a sua descrição, sobre seu pai e sua mãe,na canção O Jangadeiro.
Obrigada, de todo o meu coração. Emoção pura!

Beijinho doce, com abraço fraterno,
da Lúcia

manuela barroso disse...

Minha querida,

Mais uma visita aos teus encantos, para te desejar um sorridente fim de semana, com muitas fotografias desses montes lindos e céu azul
Bjis perfumados

Arione Torres disse...

Olá minha querida amiga Leninha, boa noite.
Amiga, estava com muita saudade de você, eu fiquei ausente esses dias porque estava com problemas no meu computador mas graças a Deus já foi resolvido. Obrigada por seu carinho. Você é muito especial, agradeço a Deus por ele ter colocado você no meu caminho. Tenha um lindo final de semana, bjus e fica com Deus...

Aleatoriamente disse...

Oi preciosa!
Linda homenagem a sua amiga e teu ato lindo.

Leninha, você mora no meu coração.
Obrigada pelo carinho.
Te gosto muito também.

Beijinho

Silvia Ordonhes disse...

Parabéns Leninha querida!
Linda homenagem a sua amiga,
beijos no core para vocês...
Sucesso sempre!
Amar...apoiar...confiar
...confraternizar

Vieira Calado disse...

Já passou o dia do Poeta.

Mas... o dia do Poeta... não é todos os dias?

Saudações minhas!

Memórias de uma senhorinha Imagem da Net "Sempre tive pés falhos. Pés que falharam na vontade de prosseguir. Na ânsia de dei...

Postagens mais visitadas