Instagram

Seguidores

terça-feira, maio 31, 2011

RÚSTICA

Ser a moça mais linda do povoado,
Pisar, sempre contente o mesmo trilho.
Ver descer sobre o ninho aconchegado
a benção do senhor em cada filho.

Um vestido de chita bem lavado,
cheirando a alfazema e a tomilho...
Com o luar matar a sede ao gado,
Dar às pombas o sol num grão de milho...

Ser pura como a água da cisterna,
Ter confiança numa vida eterna,
Ao descer a "terra da verdade"...

Meu Deus, dai-me esta calma, esta pobreza!
Dou por elas meu trono de princesa,
e todos os meus Reinos de Ansiedade.

6 comentários:

SOL da Esteva disse...

Leninha

os Milagres acontecem.
Os Poetas acabam por tornar maviosos os poemas sobre simplicidade e verdade.

manuela barroso disse...

Olá Leninha!
Vou descobrir o que se passa com os comentários que não seguem...
Vou tentando...

manuela barroso disse...

Oi Leninha! Até que enfim! Irrra!
Sabe que ontem escrevi uma meia duzuia de vezes um commentario para si...não seguia...
Agora parece que vai dar sorte minha querida!
indo este poema!
É a beleza da rusticidade, e da simplicidade num vestido de chita!
Bom é mesmo o que o vestido representa! A riqueza não está na cambraia ou no cetim...
Ah! e logo, logo vou mandar os pastéis de Belém.
Embora haja certos segredos, a maneira de os fazer é semelhante.
Um abraço carinhoso querida!

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida Amiga Bom Dia!
Que Lindo texto!
A foto me fez relembrar quando um dia eu fui pastorinha.
Entre campos e vales pode sentir todo este aconchego.
Tenha um lindo dia coberto de muita paz e amor.
Mais uma vez obrigada por tudo.
Abraço amigo
Maria Alice

Margareth Gervason disse...

Lindo seu blog super acolhedor.

Obrigada por te votado em mim, agradeço de coração, sinta-se abraçada!
Ótima quinta
Beijos coloridos!

Meu aconchego Zen disse...

Lindo! Simples e belo!
Bjus